O começo da liga de desenvolvimento e as atuações dos jovens jogadores dos Spurs.

A G League começou e quem torce pros Spurs está acostumado a olhar com olhos atentos para esses jogos. Afinal, se hoje Walker, Johnson, Murray e White são peças fundamentais do time, em um passado não tão distante todos se destacaram no Austin Spurs – time dos Spurs na G League. Com apenas 6 jogos na temporada, o time da cidade de Austin está 5-1, com participação fundamental de Tre Jones e Luka Samanic, dois jogadores com muito potencial para fazer parte do futuro da franquia texana da NBA.

Tre Jones é um calouro da prestigiada universidade de Duke, considerado um “steal” por muitos analistas do Draft. A escolha de segunda rodada dos Spurs é um “armador puro”, ou seja, aquele jogador com muita inteligência em quadra, capaz de organizar bem a equipe, produzindo muitos pontos e assistências, além de ser um excelente defensor. O seu começo na G League é empolgante, somando quase 18 pontos e 10 assistências por jogo, o armador mostra ainda sua capacidade defensiva com quase 1.5 roubos por partida, sendo, sem dúvida, uma das peças mais importantes do Austin Spurs.

Por outro lado, Tre Jones não é conhecido por seu arremesso de 3 pontos, o que é cada vez mais importante na NBA atual, e esse, infelizmente, segue sendo um defeito no jogo do armador. Não há motivo, todavia, para se criar pânico, White e Murray são bons exemplos de como se pode desenvolver um arremesso consistente com bons treinadores, como temos nos Spurs. Assim, a esperança é de que Tre Jones continue se desenvolvendo para ser o futuro armador reserva (afinal, ainda temos Murray e White) de San Antonio.

Luka Samanic, por sua vez, já é mais conhecido entre os torcedores dos Spurs, escolha mais alta da equipe em 2019, o ala-pivô croata teve muita dificuldade na adaptação do seu jogo para a NBA. Com apenas 21 anos, Luka vai pra mais uma temporada na liga de desenvolvimento, o que não significa que o jogador não esteja nos planos da franquia, muito pelo contrário. A adaptação de jogadores estrangeiros para a NBA pode ser mais complicada, mas Samanic já demonstrou traços que mostram como ele pode ser muito importante no futuro. O jogador soma pouco menos de 23 pontos e 12 rebotes por partida. Mas os stats não contam a história toda. Nas oportunidades na NBA, Samanic parecia perdido e sempre um pouco mais lento e desligado que os demais em quadra, o que não é mais o caso. O jogador mostra toda sua habilidade de colocar a bola no chão e ser um ala-pivô versátil enquanto briga no garrafão e acelera o jogo ofensivamente – função que é extremamente valorizada para a NBA atual. No entanto, Luka ainda precisa encontrar consistência em seu arremesso de 3 pontos e melhorar sua noção defensiva, que ainda deixa a desejar, mesmo na liga de desenvolvimento.

Ainda é só o começo dessa temporada da G League, mas esses jogadores chamam a atenção e, se conseguirem desenvolver seus talentos, logo devem fazer parte do San Antonio Spurs. Apesar de muitos acreditarem que o desenvolvimento deve se dar direto na NBA, os Spurs usam essa estratégia (G League + bons treinadores) há anos e os jovens jogadores continuam aparecendo, contribuindo, e evitando que a franquia passe por uma reconstrução drástica e brigue entre as melhores na Conferência Oeste. Por isso, é fundamental acompanhar e torcer pelos jovens talentos dos Spurs na liga de desenvolvimento, afinal, os jogadores da equipe principal que passaram por lá contribuem muito para a atual campanha 16-11 da equipe NBA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s