A bolha da NBA em 2020 trouxe um San Antonio focado em seus jogadores jovens, na agilidade, ritmo de jogo intenso e propenso ao jogo de perímetro. Nesse cenário, Dejounte Murray foi um dos atletas que começou a mostrar melhor seu trabalho em quadra. Agora em 2021, o que vemos é a melhor temporada do nosso armador e isso não é uma surpresa.

Em 2019, a renovação do contrato de DJ obteve uma reação não muito positiva. Afinal, 64 milhões de dólares por 4 anos poderia ser demais para um jogador voltando de cirurgia e que ainda não tinha se provado ofensivamente. Vemos que a aposta do Spurs valeu a pena. O armador titular vem em um ano com partidas muito positivas, evoluindo em vários aspectos, o que visto como sua temporada de explosão na liga.

  • Minutos 30.9 – mais alto da carreira
  • Pontos 15.8 – mais alto na carreira e segundo na equipe
  • Rebotes 7.1 – mais alto na carreira e líder da equipe
  • Assistências 5.3 – mais alto da carreira e segundo na equipe
  • Roubo de bola 1.6 – acima da média da carreira e líder da equipe
  • Perdas de bola 1.5 – só não menor do que quando calouro (8.5 min em quadra)
Dejounte Murray arremessando contra o Golden State Warriors

Mais importante do que os números, todavia, tem sido sua forma de jogo. A melhor leitura de quadra de Murray, junto as reações aprimoradas à defesa, permitem passes diretos ou indiretos para assistências. Outro ponto é que, mesmo com mais tempo em quadra e de posse, os erros e desperdícios de bola diminuíram significativamente.

Na temporada, para cada perda de bola, DJ dá 3 assistências. Para entender melhor essa melhora, ano passado Murray tinha a tendência de perder a bola em mais de 15% das vezes que tinha a posse, em 2021 esse número caiu para 10%. O maior controle, associado a boa defesa de perímetro e roubos de bola, traz uma situação sólida para o Spurs.

DJ é o primeiro jogador do Spurs a ter mais de um triplo-duplo na mesma temporada desde David Robinson, em 1993/94. É um de 10 jogadores na liga com média de 15 pontos, 7 rebotes e 5 assistências, lista em que temos apenas LeBron James, Giannis Antetokounmpo e Kevin Durant. Além disso, ele é o primeiro a ter uma noite de 20 pontos, 10 rebotes e 8 roubos de bola desde Tim Duncan, em 2000. O retrospecto é positivo e o futuro, promissor.

ASSUMINDO A RESPONSABILIDADE

O melhor exemplo na temporada da postura de Murray e dos benefícios para o Spurs serão as partidas após o surto de COVID na equipe. Em sua primeira real partida como líder em quadra e sem DeRozan, White, Keldon, Gay e Vassel o armador não vacilou e tomou para si a responsabilidade.

JogadorMinPontosFGFG%AstRebRoubosPerdas+/-
Murray322712-206069208
Números contra OKC em 24/02

Seu principal erro foi uma falta desnecessária nos minutos iniciais, somada a outra, o que fez DJ ir para o banco com 5 minutos jogados e voltar no segundo quarto. Fora isso, atacou quando necessário, distribuiu e orientou bem, além de forte presença na defesa e nos rebotes. Fechou o jogo líder em: pontos, conversão (Samanic teve melhor porcentagem, mas só arremessou 3 vezes), assistências, rebotes e perdas. Ponto negativo foi a falta de arremessos da linha de 3, tentou e errou uma vez.

Murray pegando um de seus 9 rebotes na partida.

COMPARANDO COM UMA LENDA

Para muita gente que acompanha o Spurs a temporada de 2001/02, quando Tony Parker chegou a San Antonio, está muito distante. Mas hoje, sabendo dos resultados do francês, comparar sua quarta temporada em 2004/05 e a de Murray pode trazer boas percepções.

JogadorTempMinPtsAstRebStlTurnFaltas
Parker04/0534.216.66.13.71,22.72.1
Murray20/2130.915.85.47.11.61.52.1
Estatísticas na quarta temporada na liga

Vale destacar a diferença da NBA em cada uma dessas épocas, enquanto em 2004/05 o jogo dentro do perímetro era mais forte e no geral com um ritmo menor, hoje temos a liga propensa às bolas de 3 e muito mais ágil.

JogadorMinPtsAstRebStlTurnFaltas
Parker3617.56.53.91.32.82.2
Murray3618.46.18.31.92.82.5
Estatísticas por 36 minutos

Desde o início da carreira, Parker foi visto como um armador pontuador e já chegou na liga mais “pronto” nesse aspecto, os números de ataque mostram isso. Ao mesmo tempo, Murray é um atleta muito melhor na defesa e seus números expressam essa superioridade. Porém, quando comparamos os números por 36 minutos, DJ apresenta um cenário mais positivo do que o de Parker, inclusive com menos perdas de bola, algo tão ressaltado como um dos seus principais aspectos negativos.

“Ele quer ser pressionado e nós estamos pressionando.” – Greg Popovich

Tudo isso prova que a aposta da equipe técnica, o trabalho de Murray para melhorar o arremesso e a finalização ao redor da cesta, juntos ao seu empenho na defesa valeram a pena para a franquia texana. Vale a pena apostar em San Antonio para o futuro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s