Inegavelmente, a história comprova que Tim Duncan foi um dos melhores jogadores que já pisaram em uma quadra de basquete. Só para exemplificar, o ídolo do Spurs, que se aposentou na temporada de 2016, encerrou a carreira com um double-double de média, somando 19 pontos, 10.8 rebotes, 3.0 assistências e 2.2 tocos.

Entretanto, em uma das maiores atuações da carreira do Big Fundamental, que foi no jogo 6 das finais do título de 2003, surgiu uma grande polêmica. Tim Duncan teria atingido a rara meta de ter feito um quadruplo-duplo na partida, mas que foi negado nas estatísticas oficiais do jogo. Por fim, ao final do confronto, o ala-pivô acabou com a pontuação de 21 pontos, 20 rebotes, 10 assistências e 8 tocos. Mas por qual motivo será que esses 2 tocos extras não foram creditados? Contaremos aqui a seguir.

Tim Duncan em jogo pela NBA Finals – Foto: Google

Segundo o box score da partida, há dois lances essenciais que não foram creditados para Tim Duncan. Um deles é o lance que está em 1h06m44s no vídeo abaixo, em que o Big Fundamental dá um toco limpo em Kerry Kittles, porém a arbitragem marca falta logo em seguida. 

Sem dúvida o grande centro da polêmica da não confirmação de um toco neste lance, está na argumentação de que Kerry Kittles não estava atacando em ação de um arremesso, e sim de infiltração, e por isso não foi considerado toco. Porém, percebe-se no detalhe que o jogador, ao infiltrar, tenta jogar a bola para cima em direção a cesta, o que claramente, deixa o lance nítido como uma tentativa de pontuação na jogada, logo, seria um toco a mais na conta de Tim Duncan.

Em seguida, alguns minutos depois, em 1h09m32, Tim Duncan e David Robinson pulam juntos para defender o garrafão do Spurs na ofensiva de Kenyon Martin. Ambos chegam juntos ao lance, esticando os braços para impedir o ataque ao mesmo tempo. Porém, nota-se, quando assistido em câmera lenta, que Tim Duncan toca primeiro na bola, quando ela ainda está abaixo do aro. Já quando David Robinson dá um segundo tapa na bola para bloquear o ataque, ela já está acima do aro. A jogada segue com Tim Duncan pegando o rebote e armando o ataque ofensivo do Spurs, mas nas estatísticas oficiais do jogo foi creditado este toco a David Robinson.

Para ficar mais claro do motivo de se batalhar tanto por estes reais status, este score de quádruplo-duplo é tão raro na história da NBA que há somente 4 registrados oficialmente até hoje, e, curiosamente, metade deles são de jogadores do Spurs. Um de Alvin Robertson (1986), com 20 pontos, 11 rebotes, 10 assistências e 10 roubadas de bola, e outro de David Robinson (1994), a dupla Twin Tower de Duncan, com 34 pontos, 10 assistências, 10 rebotes e 10 tocos.

E você, acredita que o Big Fundamental merecia ter esses status validado? Os lances mereciam revisão histórica?


Imagem da capa por Jed Jacobsohn/Getty Images

Um comentário em “Afinal, o que aconteceu para o quadruplo-duplo de Tim Duncan ser negado?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s